Requisitos de entrada em Espanha se viajar de fora da UE / país associado Schengen

1. Se você viajar para a Espanha por via aérea (exceto menores de 12 anos e em trânsito internacional) deverá ter um dos seguintes certificados:

 

a) Certificado de vacinação: que confirme que você recebeu um calendário de vacinação válido contra a COVID-19.

 

b) Certificado de teste de diagnóstico: que confirme que você teve um resultado de teste de diagnóstico negativo.

 

c) Certificado de recuperação: que confirme que, após um resultado positivo do teste de diagnóstico, você se recuperou de uma infecção por SARS-CoV-2.

 

Se você possuir um Certificado Digital COVID da União Europeia ou equivalente, não precisará de nenhuma documentação adicional.

 

Se viajar para Espanha por via marítima deverá ter igualmente (a partir dos 12 anos) um dos certificados sanitários requeridos (vacinação, teste de diagnóstico ou recuperação), quer se trate de um Certificado Digital COVID da UE equivalente ou de outro tipo, não sendo preciso que preencha um formulário de controlo sanitário.

 

2. Requisitos dos certificados:

 

Se tiver um certificado de vacinação, este deverá ter sido emitido pelas autoridades competentes do país de origem a partir dos 14 dias posteriores à data de administração da última dose do plano de vacinação completo (primovacinação), sempre e quando não tenha decorrido mais de 270 dias desde a data de administração da última dose do referido plano. Depois disso, o certificado deverá refletir a administração de uma dose de reforço. Tenha em conta que a obrigação de ter recebido a dose de reforço e a caducidade de 270 dias não se aplicam às crianças maiores de 12 anos e menores de 18 anos. Portanto, se se tratar de uma pessoa maior de 12 anos e menor de 18 anos considera-se como vacinada, mesmo que tenham passado 270 dias desde a última dose sem ter recebido a dose de reforço.

Pode consultar as vacinas atualmente autorizadas pela Agência Europeia do Medicamento ou pela Organização Mundial da Saúde. Também se aceitam certificados com vacinas não autorizadas por estes organismos, mas a última dose administrada deve ser de uma das vacinas autorizadas. Definem-se como planos de vacinação completos os estabelecidos na Estratégia de vacinação face à COVID-19 em Espanha.

 

Se você conta com um certificado de recuperação, este deve ter sido expedido pela autoridade competente ou por um serviço médico, no mínimo 11 dias depois da realização do primeiro teste diagnóstico tipo NAAT (PCR, TMA, LAMP e similares) ou teste rápido de detecção de antígeno com resultado positivo. O certificado terá uma validade de 180 dias, contados a partir da data do primeiro resultado positivo de teste diagnóstico. Os teste rápidos deverão ser os incluídos na lista acordada pelo Comitê de Segurança Sanitária da União Europeia, e devem ter sido realizados por pessoal qualificado.

Se você conta com um certificado de recuperação que não seja um certificado COVID digital da UE ou equivalente, deverá proporcionar a prova documental do teste diagnóstico do qual deriva o seu certificado de recuperação.

 

Se o que vai apresentar é um teste de diagnóstico, tenha em conta que os testes aceites em Espanha são NAAT (PCR, LAMP, TMA ou similares) ou de antigénio. É necessário apresentar um teste NAAT negativo realizado nas 72 horas anteriores à saída para Espanha ou um teste de antigénio realizado nas 24 horas anteriores à saída para Espanha.

 

Lembre-se que os certificados COVID-19 de vacinação, de testes diagnósticos ou de recuperação expedidos pelos países com os quais a UE estabeleceu equivalência têm a mesma consideração que um Certificado Covid Digital da UE. Você pode consultar esta informação no site da União Europeia (UE).

Os menores de 12 anos não têm de apresentar nenhum destes certificados.

 

 

3. Se viajar por via aérea ou marítima a partir de um país que não pertence à União Europeia, ou não tem a consideração de país associado Schengen, pode ser sujeito a um controlo sanitário no primeiro ponto de entrada, que inclui, pelo menos, a medição da temperatura, um controlo documental e um controlo visual sobre o seu estado físico.

No caso de se suspeitar que possa ter COVID-19, realizar-se-á uma avaliação mais exaustiva. Tanto no processo de evacuação médica, como se a autoridade sanitária o considerar oportuno com base no quadro de vigilância ativa vinculada a processos de avaliação do risco, poderá ter de realizar um Teste de Infeção Ativa (PDIA).

Se você estiver em trânsito internacional, não será exigida a apresentação de um certificado de vacinação, recuperação ou diagnóstico de COVID-19, desde que você não deixe o aeroporto e que sua estadia na Espanha não seja superior a 24 horas.

Mais informações sobre controlos higiénico-sanitários e casos em que é necessário fazer quarentena.

 

4. Existem alguns países cujos residentes não são afetados pela restrição temporária de viagens não essenciais de outros países à União Europeia e a países que fazem parte do Tratado de Schengen. Uma lista desses países pode ser encontrada no anexo deste pedido.

 

No mapa da página inicial, é possível consultar os aspectos particulares de la normativa de cada país y las posibles excepciones.