Últimas notícias

Data de atualização: 27/06/2022

Novidade! 02/06/2022 – São eliminados os controlos sanitários para os viajantes que cheguem a Espanha por via aérea e marítima, e que sejam cidadãos da União Europeia ou países associados Schengen. Mais informações.

23/05/2022 – Os viajantes extracomunitários poderão entrar em Espanha, a partir de 21 de maio, mostrando um certificado de vacinação, de recuperação ou um certificado de diagnóstico negativo nos controlos de entrada no país. Os menores de 12 anos não têm de apresentar qualquer tipo de certificado. Mais informações sobre os requisitos específicos que devem cumprir cada um destes certificados.

18/05/2022 – As pessoas provenientes da França que cheguem a Espanha por via terrestre já não são obrigadas a apresentar um certificado sanitário (vacinação, teste de diagnóstico ou recuperação). Mais informações.

17/05/2022 – Reabrem as fronteiras terrestres entre Espanha e o Reino de Marrocos através de determinadas passagens fronteiriças de Ceuta e Melilha. Numa primeira fase, só podem passar a fronteira os cidadãos da União Europeia e com autorização de circulação no território Schengen. A partir de 31 de maio também será permitida a passagem aos trabalhadores transfronteiriços legalmente autorizados.

As pessoas com idade a partir dos 12 anos devem ter um certificado de vacinação, teste de diagnóstico ou de recuperação, de acordo com determinados critérios. Não será exigida nenhuma documentação adicional às pessoas que tenham um Certificado Digital COVID da União Europeia ou equivalente. Mais informações.

20/04/2022 – A partir de hoje já não é obrigatório o uso de máscara em espaços exteriores e interiores em Espanha. Mas existem determinadas exceções em que é necessário o seu uso, nomeadamente em centros, serviços e estabelecimentos sanitários (como centros de saúde, hospitais e farmácias) e em centros sociossanitários (trabalhadores e visitantes em zonas partilhadas).

Também é obrigatório o seu uso nos meios de transporte aéreo, por caminho de ferro ou por cabo e nos autocarros, assim como nos transportes públicos de viajantes. Nos espaços fechados de navios e embarcações em que não seja possível manter a distância de 1,5 metros é obrigatório o uso de máscara, salvo nos camarotes, quando forem partilhados por núcleos de conviventes. Os menores de seis anos não são obrigados a usá-la em nenhuma circunstância. Mais informações.

06/04/2022 – A partir de agora, os turistas que viajarem para Espanha por via aérea e que tenham um Certificado Digital COVID da UE ou equivalente, já não precisam de preencher um formulário de controlo sanitário através do site www.spth.gob.es ou da aplicação Spain Travel Health. Consulte aqui mais informações sobre este tema e sobre outros aspetos da nova Resolução.

29/03/2022 – A obrigação de ter recebido uma dose de reforço decorridos mais de 270 dias desde a data de administração da última dose da vacina não se aplicará às crianças maiores de 12 anos e menores de 18 anos. Estas serão consideradas vacinadas mesmo que tenham passado 270 dias desde a última dose sem terem recebido a dose de reforço.

15/03/2022 – O Reino Unido elimina a partir de 18 de março as restrições para viagens internacionais relacionadas com a pandemia. Os turistas que viajem para o Reino Unido não precisarão de efetuar qualquer teste de COVID-19 antes de viajarem nem depois da sua chegada, independentemente de estarem ou não vacinados. Também não terão de completar um formulário de localização de passageiros nem ficar de quarentena. Pode consultar mais informações no mapa da página inicial.

14/03/2022 – De maneira excecional, e por razões de índole humanitária resultantes da situação que se está a viver na Ucrânia, no caso das pessoas provenientes do referido país que apanhem um voo com destino a Espanha e que possam comprovar a sua nacionalidade ucraniana ou residência na Ucrânia, as companhias aéreas não deverão impedir o seu embarque no caso de não apresentarem o código QR obrigatório obtido através da aplicação SpTH.

À chegada a Espanha, os passageiros de nacionalidade ucraniana ou com residência na Ucrânia que não possuam o QR de SpTH e não proporcionem o respetivo certificado de vacinação, teste de diagnóstico ou de recuperação, podem efetuar um teste, não sendo sujeitos a qualquer denúncia ou proposta de sanção.